terça-feira, 25 de abril de 2017

Porquê??

Quando falamos em casamento tudo passa para o dobro do preço, eu sei que existe muita mão de obra, que tudo é feito com carinho(quero pensar que sim), mas fogo.... Pedi orçamentos para os convites , para ser mais sincera para 18 convites, e txarããããn pediram-me a "pequena" quantia de 108€.
Iam ficar giros?Iam ficar lindos mesmo, mas fogo 108€ por uns convites fiquei de boca aberta, ainda para mais que é uma coisa que temos todo o carinho em pensar, personalizar e depois de ser entregue vai ficar num canto, e acaba por ir para o lixo, sinceramente foi uma facada bem dada no meu coração.Até que descobri um site e fiz o meu próprio convite online, como quis,e 20convites ficaram por 25€, e estão muito idênticos aos que eu tinha pedido o orçamento de 108€ portanto estão bem a ver a diferença não estão?
Claro que antes de os personalizar e fazer a encomenda andei a ver comentários para ver o que diziam e só vi comentários positivos, "que o papel era bom, que tinham vindo impecáveis e bem embrulhados..", portanto arrisquei, já estão feitos, lembranças já estão pensadas, vamos fazer uma doação a uma associação.E portanto isto vai andando, e só estou desejosa que chegue o dia.
E vocês como vão?
Bom feriado.
Beijinhos.
Vanessa*

terça-feira, 18 de abril de 2017

Existem músicas que ouvimos e não gostamos ou da batida, ou da letra, ou simplesmente não gostamos e ponto.
No meu caso a letra pode ser magnifica mas se não tiver uma boa batida, esqueçam.
Gosto de músicas muito mexidas :).
Deixo então uma música que cada vez que a ouço apetece-me abanar todos os ossos que tenho, a letra não é fantástica , mas zimbora mexer a anca e perder as calorias da Páscoa, que espero que tenha sido boa!! :)
Você partiu meu coração ...
Beijinhos.
Vanessa*

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Não gosto de andar a tomar medicamentos e só os tomo mesmo em último caso, e caso não seja possível contornar a situação com algo natural.Mesmo tendo sinusite, só tomo algo forte se precisar e se não aguentar mais, pois comprimidos são drogas que muitas das vezes ingerimos e que habitua o nosso corpo para tal e as tantas temos que ir tomando sempre algo mais forte.Por isso só em último caso mesmo é que eu recorro aos comprimidos.
Ironia ou não, será que foi o São Pedro que anda doido ou não, a semana que passou sentia o corpo estranho, mas como estava um calor do caraças e o meu corpo não gosta nada disso pensei que fosse o calor, durante as noites transpirava imenso, mesmo só tendo o lençol por cima, sim que eu sou o tipo de pessoa que não consegue dormir sem sentir o lençol e dormia com pijama de Verão.
Sexta-feira acordo e começo a sentir uma enorme dor na garganta e uma sensação num dos lados das amígdalas, mas meti uma pastilha para a dor na boca e lá fui eu trabalhar...
Ao fim do dia não me sentia mal, mas o desconforto era cada vez mais,ai tomei um brufen, que já não aguentava e pronto, às 5 da manhã acordo e parecia que me andavam a serrar a garganta, era horrível, já me doiam os ouvidos, custava-me a engolir, cheia de frio, fui fazer chá de limão com mel e pensei que tinha que ir as urgências, consegui dormir direito das 6 as 11h. Porém tinhamos um almoço combinado com um primo nosso por causa do casamento e claro que nós dissemos que iamos mas que assim se que se terminá-se tinhamos que ir as urgências.Sai de casa e já tinha 37.8 de febre, não tomei nada, cheguei ao restaurante e o meu almoço foi uma sopa, não conseguia comer mais nada, claro que as pessoas do restaurante perguntaram o que se passava pois já me conheciam e que eu estou sempre a falar, então lá lhe tinham que explicar que eu nem estava a ser capaz de falar por causa da garganta.
Fomos visitar as urgências,fui atendida em meia hora, na triagem a menina disse-me que tinha 39 de febre, mediu tensão e essas coisas.Estava tudo bem.Fui chamada para a consulta e eis que temos uma grande amiga nossa chamada amigdalite, isso mesmo, não me lembro de ter amigdalite assim tão forte, já me tem acontecido doer a garganta, e passar num dia ou assim sem tomar nada, mas desta vez não passou.
 A médica ficou Wtf quando viu que eu tinha 39 de febre e que nem estava muito mal, aparentemente ahah, e ainda me disse que eu era forte que já lhe tinham aparecido adultos que 37.5 já estão quase a morrer,,,,
Portanto amigdalite e cheia de pus, dores nos ouvidos e um deles estava vermelho, língua e garganta branca estava lixada, já sabia ante-mão que me deviam de receitar anti-biótico e foi isso mesmo anti-biótico e mais uns comprimidos para a inflamação.
Hoje armei-me em campeã e quis ir trabalhar, mas... eu até fui durante a parte da manhã que de tarde já não consegui, o corpo ainda não está a 100% e parecia que me tinham passado por um tractor por cima,e a garganta a doer mais a cada hora que passava.
E portanto espero bem que fique óptima, não gosto nada desta sensação de estar doente(acho que ninguém gosta), e parecer que fui atropelada por um tractor ui é do pior.

Não sei se vou conseguir cá vir antes da Páscoa, mas se não conseguir desejo a todos uma óptima Páscoa e que seja cheia de ovinhos doces.
Beijinhos
Vanessa*

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Amanhã vamos abrir o processo de casamento e depois é continuar com os preparativos para o nosso dia especial ;).
Estou tão desejosa que chegue o dia...
Boa quarta.
Beijinhos.
Vanessa*

quinta-feira, 30 de março de 2017

Quase todas nós sonhamos em casar, ou pelo menos já nos passou pela cabeça como seria aquele dia.
E eu não sou excepção, na minha adolescência sonhava com casamento com vestido de noiva, com aquele dia em concreto, porém comecei a namorar e tal e o assunto de casamento nunca mas nunca veio ao de cima, vim morar com ele, e foram várias as vezes em que lhe dizia que um dia gostava de casar, não querendo dizer que fosse naquele momento em especifico mas um dia qualquer , passados não sei quantos anos, e , e sua resposta era sempre que o casamento para ele não lhe dizia nada em especial que não eram uns papeis assinados por nós que iam mostrar o quanto eu era importante para ele e o quanto ele me amava.
Eu dizia que sim que compreendia, mas no fundo ficava triste, porque se ele me amava e eu o amava porquê não casar-mos?
Nós desde que estamos juntos(2009) que, nos tratamos como marido e mulher, era o meu marido para aqui o meu marido para ali, era isto era aquilo, havia amor, sintonia, amizade, havia tudo e continua a haver, e a pouco e pouco fui deixando o meu sonho adormecer, como um bebé, bem lentamente e sem o querer acordar.
Foram várias as vezes em que nos perguntavam, quando casávamos, quando tínhamos filhos, que era só chegar à conservatória e assinar um papel, mais isto e mais aquilo.
E eu cheguei a dizer que não queria casar, que ..... (lágrimas...) que esse já não era mais o meu sonho, que tinha outros objectivos na vida e que casar não era um deles.
Amava-o , e se fosse obrigá-lo para dar tudo errado, e cada um ir para seu lado eu preferia ficar assim, pois assim nós estávamos felizes.
Anos passaram (alguns), até que o ano passado, bem no inicio de 2016 ele começou a falar comigo que gostava de casar comigo, coisa simples, mas que estava na altura.Claro que eu primeiro fiquei em choque, e só dizia "depois vimos isso", ou "Logo se vê..." coisas do género, mas... No fundo aquele bébé sobre o casamento que antes estava adormecido, começou a acordar, e eu a pouco e pouco fui pensado nisto ou naquilo, coloquei uma pulseira do senhor do bonfim(aquelas em que damos 3 nós pedimos 3 desejos), no pulso e pronto... Fomos andando vários meses até que a pulseira se partiu e eu pensei "oh devo ter prendido em alguma coisa e a pulseira partiu", já estava bem fininha e frágil, e, passado 1 mês estava a ser pedida em casamento.... (Mais lágrimas), sei que para muitas pode não significar nada, mas par mim tem um pouco de significado,pois quando em 2009 falava em casamento e metia a pulseira com esse desejo a pulseira nunca mas nunca partia , era eu quem tinha que a cortar...
O que quero dizer com isto é que seja quem for quem nos guia, ele/a tem sempre um destino para nós, tem sempre uma estrada que percorremos e que cortamos a meta, tem sempre.
Quem nos guia, deu aquele clique de que estava na altura de nos casarmos, e fez com que se mudasse de opinião.
Ainda me parece um sonho, o sonho bebÈ que eu antes tinha adormecido e daqui a 6meses serei uma pessoa casada.Feliz (já o era)mas casada.

Acreditem nos vossos sonhos, e nos vossos desejos eles realizam-se,
Beijinhos.
Vanessa*