quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Tumor.Palavra que ouvida nos deixa imóveis, sem reacção, sem saber o que fazer ou dizer, sem saber respirar.Sem saber simplesmente nada e o nosso mundo fica tão pequeno como uma ervilha ainda em fase de crescimento e perguntamos "Porquê?".
Ontem, a avó do meu noivo teve alta, ligaram-nos para a irmos buscar, falámos com a médica e ela fala-nos em tumor no estômago. Já desconfiávamos, o histórico da família não é muito famoso nesse aspecto, dois irmãos já tinha morrido com esse tipo de cancro, e todos os sintomas que ela apresentava nos deixavam a pensar e a mentalizar-nos do que podia ser, mas, naquele momento todo o nosso mundo desaba,ouvir a palavra é como levar um tiro em que a nossa resposta se define a nada, em que o coração bate descompensadamente e ficamos ali a falar e sem compreender o que estamos a ouvir.
Infelizmente o tumor já está espalhado pelo organismo, daí a anemia, o vomitar sangue, etc etc, e portanto já não a vão operar, não sabem quanto tempo vai viver, pode viver meses ou anos, e neste momento a coisa está que equilibrada e ela não está a sentir dores, valha-nos isso, pois a nossa dor já é suficientemente grande.
E portanto vamos esperar, vamos ter que esperar pela morte, esperar para que ela não sofra.
Ela não sabe o que tem, e ainda ontem me disse que com a medicação que lhe receitarem oxalá que fique boa, ela não sabe!E nós não sabemos se lhe dizemos ou não, se deixamos que morra em paz, sem saber o que realmente tem.
E da nossa parte é fazer com que os últimos dias vivos sejam felizes, e que parta da melhor maneira.
Tumor, palavra forte. Destrutível em todos os aspectos.
Beijinhos*

4 comentários:

  1. Minha querida Vanessa, sei bem que sentimento é esse, pior ainda dito por uma pessoa que nós amamos incondicionalmente. Desejo todas as forças à família e a avó. Um beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. Lamento :( Se não há solução espero que ela tenha um resto de vida sem dores e sofrimento.
    Na minha opinião talvez não valha a pena contar ou dizer que é outra coisa menos grave caso ela continue a voltar ao hospital. É que às vezes vemos as pessoas normais mas assim que sabem que têm cancro vão-se completamente abaixo e de um dia para o outro nem parecem as mesmas. Se a senhora não pode fazer tratamento ou ser operada mais vale deixá-la viver descansada.
    Força para vocês todos*

    ResponderEliminar
  3. Oh Vanessa... lamento muito! É o diagnóstico que ninguém quer ouvir mas que infelizmente aparece em cada vez mais pessoas que todos nós conhecemos... Muita força para vocês e que corra tudo pelo melhor!

    ResponderEliminar
  4. Para mim é uma emoção. r: Compreendo-te bem, resta-me enviar-te um abraço muito apertado cheio de força :)

    ResponderEliminar