Avançar para o conteúdo principal

A avó do meu noivo....

Está ligada à vida, sim é verdade, como já aqui falei vai fazer 3 semanas amanhã que ela foi internada, deram previsões de que nada podiam fazer e era esperar, mas, se há dias em que parece que vai morrer e ficamos com o coração nas mãos, mas conscientes que é algo certo pois está a sofrer, tem outros que parece que tem vida para dar e vender, é estranho.

Quarta-feira passada fui vê-la , normalmente vou a um dia de semana que possa e ao Sábado, e ela estava benzinha, não tão boa como me tinham dito que estava no dia passado, mas estava sentada no sofá e até fez fisioterapia comigo ao lado, na quinta estava mais em baixo e na sexta basicamente já nem falava.Fiquei perplexa pois na quarta-feira tinha falado tão bem comigo, e fiquei mesmo a pensar naquilo, no Sábado fomos vê-la e ela nem se mexia, mal abriu os olhos e ainda tratou o neto por você, não o conheceu, e,por entre lágrimas disse-lhe que ela estava a sofrer e que mais dia menos dia ia morrer, e que esse dia estava próximo... Mas já não sei está.
Sei que nunca se está preparada para a morte de ninguém, mas temos que nos confortar com a hipótese pois é algo que vai acontecer.
Porém a senhora é rixa como tudo, ontem a minha sogra fui lá visitá-la com uma prima nossa e a senhora já falava, e já estava "melhor", hoje, já se sentava na cama, e falava muito bem...

É um misto de emoções pelo qual estamos a passar, se num dia vamos lá e saímos a pensar que era o último dia que a vimos, temos outros em que parece que a senhora "tem saúde para dar e vender".

Nós é que ainda ficamos apelidados de maluquinhos, porque quando nos perguntam como ela está, dizemos que está mal e que não sabemos quantos dias vai durar, e depois ela dá-nos as voltas e "renasce", por isso ficámos de dizer daqui para a diante quando nos perguntam como está "que está uns dias bons, uns dias menos bons", ainda vão pensar que queremos é a senhora morta.

Comentei com o meu noivo que ela vai esperar pelo nosso casamento, já falta pouco, e, tenho este feeling, não sei porquê.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bom Fim-de-semana :)*

28 factos sobre mim|| Comemoração dos 28 anos

Ora aqui a pessoa faz 28 anos e para "comemorar" vou deixar 28 factos que vocês não sabem sobre mim:

1- Antes dos meus 20 anos odiava café, hoje em dia amo, e não passo um dia sem beber.
2-Ainda na onda dos líquidos, não suporto leite quente, seja o sabor ou o cheiro, dá-me vómitos.
Ps:Hoje em dia não bebo mais leite de origem animal, mas mesmo os de origem vegetal não consigo beber quente.
3-Prefiro 7up a coca-cola :P.
4-Sou louca por chocolates.
5-Adoro comer.
6-Como cortei nas carnes vermelhas, dou por mim a inventar receitas com vegetais,quem sabe se um dia não crie uma rúbrica "cozinhem com a Vanessa" ;).
7-Dos meus 3 meses até aos 5 anos estive num colégio de freiras porém...
8-Não sou católica, mas tenho a minha fé.
9-Adoro tirar fotografias e "tratar" das mesmas.
10-Ouço músicas com mais de 20 anos , sou uma antiga eu sei :P.
11-Quando ouço uma música (especialmente as músicas do momento)de que goste, é ouvir até enjoar.
12-Durante 15 anos roí as …

Ao futuro

Não sei como começar o texto, afinal ainda é um assunto muito recente, e possivelmente vai trazer muitas dúvidas, confusões, e só quero que haja respeito e que cada pessoa é livre de fazer o que quiser, seja qual for o seu propósito no mundo.

Desde que nasci que sempre comi carne, muita carne, adorava carne-não quer dizer que não goste-mas toda a minha alimentação era à base de carne, peixe também mas a questão aqui é mesmo a carne.e, por isso sempre foi muito costume meu, comer carne quase todos os dias, porco, borrego, vaca, frango e perú, estavam sempre juntos com batatas, arroz, feijão brócolos etc. Porém havia uma carne que eu não conseguia comer,e ainda hoje não como de todo, é carne de coelho a dita carne branca, a famosa carne de coelho que sabe bem numa feijoada, mas eu, Vanessa Pereira, não era capaz de comer mas as outras carnes eu comia e porquê?Porque enquanto eu muitas das vezes  tinha coelhos, lebres em casa para criar (e soltar na floresta)eu não tinha os ditos porquin…